Maurício Quintella

(Transportes, Portos e Aviação Civil) – o deputado federal representa o PR no comando da pasta que uniu o setor de infraestrutura.

Advogado, 45 anos, está em seu quarto mandato de deputado federal. Antes, foi vereador em Maceió (AL). Ocupou ainda a secretaria estadual de Educação, entre 2003 e 2005, durante o governo de seu tio, Ronaldo Lessa (PDT/AL). Antes de ingressar no PR, pertenceu ao PSB e ao PDT.

Recentemente, ocupava a liderança de seu partido na Câmara dos Deputados, mas deixou o posto para votar a favor da continuidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff – o PR fechou questão a favor da petista.

Logo após a votação na Câmara, Quintella foi indicado para a liderança da “nova maioria” da Casa, composta por PP, PTB, PR, PSD, PSB, PSC, PRB e SD. O cargo não existe formalmente e representou mais uma forma de pressão contra a ainda presidente.

A nova pasta, que incorpora ao problemático setor de Transportes os igualmente problemáticos portos e aviação civil, demandará muito trabalho do ministro e de sua equipe. Especialistas na área não gostaram da nomeação, pois Quintella não tem experiência alguma no setor. O mundo político, por outro lado, aprovou a escolha de Michel Temer.

Quintella tem problemas com a Justiça. Em 2014, ele foi condenado pela Justiça Federal, ao lado de outras nove pessoas, a ressarcir mais de R$ 130 milhões à união pela participação em esquema de desvio de recursos da merenda escolar em Alagoas. Ele foi investigado pela Operação Gabiru da Polícia Federal, pelos atos cometidos quando era secretário estadual da Educação. Ele recorreu da decisão.

Ele também participou da chamada “farra aérea”, quando parlamentares usaram suas cotas de passagens para familiares e amigos.

Comments are closed.