José Serra

(Relações Internacionais) – político com larga experiência na vida pública, o senador José Serra foi ministro do Planejamento e da Saúde no governo Fernando Henrique Cardoso. Depois de perder a disputa presidencial de 2002, foi prefeito de São Paulo e governador. Concorreu novamente ao Planalto em 2010, perdendo para Dilma Rousseff.

Uma das principais lideranças nacionais do PSDB, Serra é conhecido por sua personalidade forte, que o leva a acumular desafetos inclusive dentro do partido. O senador nunca escondeu o desejo de se tornar presidente da República. À frente do Itamaraty terá condições de realizar um trabalho diferenciado para a diplomacia brasileira, na medida em que a pasta será prestigiada com a incorporação da definição de políticas de comércio exterior. A perspectiva de não tratar desses assuntos (em especial por articulações de Henrique Meirelles, segundo se especula em Brasília), o desanimaria com a nova função.

Embora a Camex, a Câmara de Comércio Exterior, uma espécie de conselho de ministros (até então presidido pelo titular do MDIC), fique, ao que tudo indica, sob o comando do Itamaraty, a Apex, a agência de fomento às exportações, estará diretamente subordinada à presidência da República.

Mas o mundo diplomático vê com bons olhos sua nomeação para o cargo. Filho único de um casal de imigrantes italianos  - o pai era fruteiro - ele ingressou em 1960 no curso de engenharia da USP e passou a militar no movimento estudantil. Com o apoio da organização de esquerda Ação Popular (AP), elegeu-se presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) em 1963. Um ano depois o golpe militar o cassou o então líder estudantil se refugiou na Bolívia, de onde seguiu para a França. Tentou voltar ao Brasil, mas acabou se fixando no Chile, onde estudou economia.

Com o golpe chileno, mudou-se para os Estados Unidos e ampliou os estudos. Serra voltou ao país nos anos 1970, virou professor e ingressou no MDB, embrião do PMDB. Em 1982 entrou na administração pública, quando o governador paulista Franco Montoro (MDB) o convidou para ser secretário de Planejamento. A partir daí, colecionou cargos e diplomas. Em 1986 se elegeu deputado federal, com atuação destacada na Assembleia Constituinte. Em 1988, participou da fundação do PSDB.

Seu discurso de posse no Itamaraty deu o tom do que vem pela frente – ele afirmou que o ministério não representará mais os “interesses de um partido” mas sim “os legítimos valores da sociedade brasileira e os interesses de sua economia”.

Serra recebeu recursos de campanha de empresas investigadas pela Operação Lava-Jato da Polícia Federal. Seu nome apareceu ainda na lista da Odebrecht encontrada em março último.

Comments are closed.