Renda Brasil, ou a volta dos que não foram

Bolsonaro mais uma vez foi Bolsonaro. Ao “enterrar” o programa Renda Brasil e afirmar que daria “cartão vermelho” a quem lhe apresentasse propostas como o congelamento de aposentadorias e pensões, o presidente apenas reafirmou seu estilo de falar ao público. O custo político disso, porém, pode ser elevado.

É claro que o recado presidencial tinha endereço certo - o secretário especial de Fazenda do ministério da Economia, Waldery Rodrigues, que havia concedido entrevista sobre o assunto. Por tabela, a bronca foi dada também ao titular da pasta, Paulo Guedes. O Posto Ipiranga a cada dia tem menos combustível.

Ao observador mais atento, o governo parece perdido no que diz respeito à agenda social - a rigor, Bolsonaro jamais teve o social entre suas prioridades. De todo modo, o presidente deseja ampliar o Bolsa Família, criando inclusive o nome “Renda Brasil”, com o objetivo claro de obter ganhos eleitorais em 2022. No entanto, a grave situação fiscal limita os recursos para tal operação. Qualquer medida como o congelamento de aposentadorias ou a redução do valor do seguro-desemprego seria extremamente impopular.

Aqui surge o “Bolsonaro defensor dos pobres”. A oportunidade apareceu e o presidente rapidamente se agarrou a ela. O vídeo repercutiu bem entre os bolsonaristas e as redes sociais mostraram isso. Discurso reforçado junto a seu eleitorado, mas e o restante da população?

Setores organizados da sociedade, oposição, mídia e mercados, de imediato, desconfiaram da recente movimentação do presidente. Afinal, foi ele mesmo quem estimulou a equipe econômica a buscar meios para a criação do Renda Brasil. Um cheiro de oportunismo político ficou no ar para muitos.

Uma alternativa seria o Congresso Nacional assumir a pauta e buscar recursos para o programa. Caso isso ocorra, e os parlamentares realmente encontrem soluções para encaminhar o Renda Brasil, a história pode se repetir - a exemplo do ocorrido recentemente com o Fundeb, o Planalto poderia ficar com os louros da vitória. O Parlamento aceitaria isso?

Em suma, por ora, o Renda Brasil é uma proposta ainda por nascer. Seu antecipado anúncio revelou um presidente ansioso por fazer avançar seu projeto eleitoral. Nada mais que isso.

André Pereira César

Cientista Político

Comments are closed.