Brasília e o Brasil na semana

. Encerrando o mês de abril, o Brasil superou a marca de 400 mil óbitos decorrentes da COVID-19. Para piorar, especialistas têm afirmado que uma terceira onda é praticamente inevitável, por conta da reabertura pouco regulada das atividades nas cidades. A vacinação, por sua vez, segue claudicante, e vários estados e municípios registram falta de insumos.

. Após intensa negociação, foi instalada a CPI da Covid no Senado Federal. As duas primeiras sessões de trabalhos do colegiado deixaram claro que os embates entre governo e oposição serão duros. O relator, senador Renan Calheiros (MDB/AL), crítico do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mostrou disposição para investigar a fundo as supostas irregularidades cometidas ao longo da pandemia.

. Ainda sobre a CPI, serão ouvidos inicialmente os ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich e Eduardo Pazuello, além do atual titular, Marcelo Queiroga. Mais pressão sobre o Planalto.

. Em mais um movimento de defesa, o presidente Bolsonaro retomou a tática de ataque a governadores e prefeitos, afirmando que as medidas de contenção adotadas por muitos deles têm como objetivo “levar o Brasil ao comunismo”. Nada de novo na retórica, voltada para o eleitor mais fiel do titular do Planalto.

. Em um ato falho, o ministro-chefe da Casa Civil, general Luiz Eduardo Ramos, afirmou ter “tomado vacina escondido do chefe”, no caso o presidente da República. Aqui, fica evidente o descolamento entre a convicção pessoal do ministro e a posição do governo para o qual trabalha, contrário à vacinação. O próprio Bolsonaro afirmou que não se vacinará.

. Em outro tropeço, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a China “inventou o Coronavírus” e que a vacina desenvolvida no país é “menos eficiente que a norte-americana”. A fala causou mal-estar e em nada contribui para melhorar as já estremecidas relações com um dos mais importantes parceiros comerciais do Brasil.

. Buscando retomar o protagonismo perdido para a CPI da Covid, o presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP/AL), anunciou para a próxima semana a retomada das discussões em torno da proposta de reforma tributária. O movimento do parlamentar foi recebido com ceticismo por seus pares, pois não há um consenso mínimo para o início da votação da proposição.

. Partidos de oposição na Câmara protocolaram requerimento de abertura da CPI do Meio Ambiente. O principal alvo das investigações, caso o colegiado seja instalado, será o titular da pasta, Ricardo Salles, já pressionado no cargo. Essa pode ser mais uma frente de desgaste para o governo Bolsonaro.

. No trimestre móvel de dezembro a fevereiro, a taxa de desemprego foi de 14,4% da população, segundo o IBGE. Isso representa um total de 14,4 milhões de pessoas à procura de ocupação, maior contingente desde 2012, quando teve início a série histórica.

HOLD Assessoria Legislativa

Comments are closed.